sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Na escolinha do professor Serra e Kassab, Mães não encontram vagas para alunos

Está difícil conseguir uma vaga na rede municipal para crianças que têm seis anos e são indicadas atualmente para cursar a 1ª série. A procura aumentou neste ano em função de implementação da Lei 11.274, que institui a obrigatoriedade de nove anos de ensino fundamental em todo do país e transformou o antigo pré no primeiro ano. Esse novo modelo de educação visa garantir mais tempo de estudo às crianças.

Os municípios tiveram quatro anos para programar as adaptações necessárias. A capital optou em colocar o novo modelo em prática apenas neste ano --prazo máximo estabelecido pela legislação aprovada em fevereiro de 2006. Pelas regras válidas atualmente, crianças que completaram seis anos até 8 de fevereiro precisam ser matriculadas em Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental). Antes, essa faixa etária era aceita na pré-escola.

Escolas não têm carteiras adequadas

As escolas da rede municipal e estadual de São Paulo ainda não estão preparadas, segundo professores e pais, para receber as crianças de seis anos no ensino fundamental. Muitas ficam sentadas em cadeiras de adultos sem conseguir alcançar o pé no chão.

"Elas são pequenas, não aguentam ficar cinco horas aqui. Estão sempre inquietas, incomodadas. Depois do lanche, coçam o olho de sono", conta Maria, professora de uma escola em Cidade Dutra (zona sul de SP). Com a mudança, a ideia era que houvesse uma adaptação para receber as crianças mais novas, o que não ocorreu.

0 comentários:

Postar um comentário

Ver e Rever Copyright © 2011 | Template created by Ver e Rever | Powered by Blogger