sábado, 25 de outubro de 2008

Eleições em S. Paulo opõem integridade de Marta à dissimulação indecorosa de Kassab


Ele litiga de má-fé para encobrir sol com peneira

Já que o candidato Gilberto Kassab entrou com uma ação, negada pela Justiça, para apreender a edição 2.711 do HP, é bom que ele saiba que não nasceu e nem vai nascer quem possa nos calar.

A Hora do Povo completa, em 2009, 30 anos de existência. E, ao contrário de Kassab, nunca escondeu suas opiniões, pois delas muito se orgulha.

Mesmo sob a ditadura a que Kassab, diga-se de passagem, não se opôs, encontramos o caminho para difundir nossos pontos de vista e não recuamos nem com atentados à bomba, nem com a prisão de nossos colaboradores, inclusive do companheiro Cláudio Campos, fundador e diretor do jornal.

Portanto, não há de ser um sujeito no mínimo estranho, ao qual nunca demos intimidade, que vai nos ditar o que podemos e o que não podemos expressar aqui neste território livre.

Ele dispõe de mais meios do que nós para dizer o que pensa. Se não o faz é porque não é afeito a travar a luta política de frente. Mas esse é um problema dele, não nosso.

Kassab quer impedir que apoiemos Marta.

Mas o que podemos fazer?

De Marta todos sabem o que se pode esperar.

E dele?

O que se pode esperar de alguém que diz na TV que respeita muito o presidente Lula, mas deu apoio integral à grande farsa do “mensalão” cujo objetivo declarado era obter o seu impeachment?

O que se pode pensar de alguém que diz ter se afastado de Pitta, sem esclarecer que só o renegou depois dele ter saído do governo?

O que se pode dizer de alguém que fala que não vai onerar a população com impostos nem taxas, mas tenta aprovar na Câmara um projeto para instituir o pedágio urbano?

O que esperar de alguém que diz que vai implantar o ensino técnico nos CEUs, mas veta a lei que a Câmara aprovou com este objetivo e fecha os poucos cursos técnicos existentes nas escolas da Prefeitura, alegando que ensino técnico é problema do governo federal?

O que se pode dizer de um candidato que alardeia ter feito o maior investimento em transportes, quando não fez um único corredor de ônibus na cidade?

O que esperar de alguém que diz ter construído 110 AMAs, quando apenas dividiu as Unidades Básicas de Saúde entregando as suas metades à gestão de instituições privadas?

O máximo que podemos fazer por ele é recomendar que seja mais convincente ao dizer que não é gay. Jornal Hora do Povo

1 comentários:

Anônimo disse...

Por que nao:)

Postar um comentário

Ver e Rever Copyright © 2011 | Template created by Ver e Rever | Powered by Blogger