sábado, 22 de agosto de 2009

O perigo é Ciro, não Marina

Quem tem chance de tirar a pré-candidata petista a presidente da Republica, Dilma Rousseff do segundo turno, é o deputado Ciro Gomes, do PSB cearense, e não a senadora acreana, quase verde, Marina Silva. Basta ver as pesquisas de intenção de voto que se repetem e que apontam Ciro empatado com Dilma. No mais, o provável é a senadora, que está indo para o PV, atrapalhar tanto Dilma Rousseff quanto o governador tucano José Serra.

Marina Silva terá pouquíssimo tempo de televisão e por conta disso não poderá convencer muita gente que seu projeto presidencial é viável. Seu futuro partido não tem coluna vertebral, é fraco, com representação parlamentar reduzida, e as chances de alianças importantes são mínimas. Daí porque a sua candidatura terá o respeitável papel de levar o debate ambiental para a campanha. O que já é o bastante.

Isso só mostra que o sistema partidário brasileiro funciona apenas com dois blocos. De um lado, o PT e de outro o PSDB. E é isto que o presidente Lula quer preservar, fazendo da eleição um plebiscito, entre sua obra e a do seu antecessor Fernando Henrique Cardoso. Ele entende que vence essa briga, com a recuperação rápida da economia, e os programas sociais do governo. Os tucanos, por sua vez, jogam na hipótese de Lula não conseguir transferir seus votos para Dilma Rousseff contra José Serra.

0 comentários:

Postar um comentário

Ver e Rever Copyright © 2011 | Template created by Ver e Rever | Powered by Blogger