terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Lula se encontrará com Obama no dia 17 de março, nos EUA


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ter o primeiro encontro com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em 17 de março, em Washington, segundo informou o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, em entrevista ontem à Rede Eldorado de Rádio.

De acordo com Garcia, na véspera, 16 de março, Lula participará de um evento sobre biocombustíveis em Nova York, promovido pelo Wall Street Journal, ao lado da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Dilma será a principal palestrante do evento que reunirá presidentes de empresas brasileiras e americanas em Washington, mesmo dia do encontro previsto entre Lula e Obama.

A Presidência da República informou que há previsão de o presidente ir para os Estados Unidos nesse período, mas a viagem só deve ser confirmada no começo de março. Segundo a Presidência, Obama convidou Lula, num telefonema no fim de janeiro, para visitá-lo em Washington durante a viagem.

Temas

Obama deve discutir uma ampliação das relações bilaterais entre os dois países, durante o encontro. No momento da posse do presidente americano, Obama telefonou para Lula e disse que desejava trabalhar em coordenação com o Brasil para reforçar a paz e a estabilidade no continente.

Na conversa, Lula não mencionou sua posição pelo fim do embargo americano a Cuba e, depois do telefonema, que durou cerca de 25 minutos, o presidente disse que a eleição do democrata iria influenciar de forma positiva a imagem que o mundo tem dos americanos.

Em entrevista recente ao jornal The Wall Street Journal, Michael Shifter, vice-presidente do Inter-American Dialogue, afirmou que a "cooperação com o Brasil será crucial para qualquer progresso na agenda do hemisfério".

"O Brasil, o maior exportador de carne, frango, açucar e café, quer que os Estados Unidos os ajude no comércio em troca do carisma de Lula em ajudar a melhorar a imagem do país na América Latina, que passou por um grande declínio depois da administração de George Bush", informou o jornal.

0 comentários:

Postar um comentário

Ver e Rever Copyright © 2011 | Template created by Ver e Rever | Powered by Blogger