terça-feira, 17 de novembro de 2009

Cesar Maia diz que Serra lembra caudilhos

A relação entre PSDB e DEM sofreu ontem novo abalo. A exemplo do filho, o presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia (RJ), o ex-prefeito do Rio de Janeiro Cesar Maia disse que o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), "lembra os piores caudilhos" ao avocar para si a decisão sobre a candidatura do PSDB à Presidência. Hoje, Serra lidera as pesquisas para a Presidência. Mas, assim como o filho, Cesar Maia também elogia o governador de Minas, Aécio Neves.

Em entrevista ao portal "iG", Maia chamou Serra de personalista. Procurado, reiterou as críticas. "O Serra diz que quer ser candidato, que será candidato, que pode ser candidato, e o partido parece não ter nada a ver com isso. É um populismo descarado. Lembra os piores caudilhos. Um caudilho do passado apontava o dedo para o candidato. Agora o próprio candidato aponta o dedo para si", disse Maia, queixando-se da disposição de Serra de só se manifestar sobre a eleição em março.

Contrariado, Serra não quis comentar as declarações. O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), cobrou do ex-prefeito um discurso mais construtivo. "O esforço agora é juntar todas as energias. Se não o fizermos, não teremos chance eleitoral. A contribuição do ex-prefeito Cesar Maia é fundamental. E isso implica um discurso de maior colaboração e mais construtivo."

Afirmando que o PSDB não interfere nas questões internas do DEM, a senadora tucana Marisa Serrano (MS) acusou o aliado de intromissão: "Isso não ajuda. Prejudica uma aliança que tem tudo para dar certo. Fiquei chateada. Não é a primeira vez que acontece".

À reportagem, Maia disse que "quando as avaliações são corretas, ajudam". Ele endossa o discurso do filho que, excluído das reuniões com o PSDB, declarou sua preferência à candidatura de Aécio e até vetou a participação de Serra no programa do DEM.

0 comentários:

Postar um comentário

Ver e Rever Copyright © 2011 | Template created by Ver e Rever | Powered by Blogger