terça-feira, 13 de outubro de 2009

Cligação PV/PSOL

A proposta de coligar o PSOL com o PV, tendo a senadora Marina Silva como candidata a presidente da República, pode ter um efeito significativo para os dois partidos no Distrito Federal. Representará a certeza, ou quase, de eleição da ex-deputada federal Maninha (foto) como a primeira deputada distrital do PSOL. Não constitui, porém, um ponto pacífico. A própria Maninha, hoje empenhada em recuperar sua cadeira na Câmara Legislativa, tem dúvidas a respeito da coligação com o PV. "Não podemos esquecer", diz ela, "que a senadora Marina Silva não deixou o PT por divergências doutrinárias de peso, nem de que o PV não é o melhor dos mundos". Seja como for, uma coligação seria importante para Maninha. A expectativa é de que o quociente eleitoral para a Câmara Legislativa passe dos 70 mil votos, número que a ex-deputada precisaria obter quase sozinha.

Do PT, só distância

Na eleição passada, a primeira que disputou pelo PSOL, Maninha tentou reeleger-se, mas não conseguiu repetir a votação anterior e ficou longe do quociente. Optando pela Câmara Legislativa, a cobrança se reduz. Mesmo assim é uma batalha dura. Maninha se resigna: "Sabemos que precisamos de alianças, mas o campo está se restringindo cada vez mais e só restam partidos pequenos". Mesmo assim ela garante que "com o PT não fazemos coligações de jeito nenhum".

Heloísa Helena fora da disputa

Maninha já descarta uma candidatura presidencial da ex-senadora Heloísa Helena, hoje vereadora em Maceió. É que Heloísa Helena está disparada nas pesquisas para retornar ao Senado. Com a entrada em campo do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), que encabeçará uma chapa de esquerda em Alagoas, a senadora tem aberto seu retorno. Não recusará a cadeira. "É ruim para o partido, pois com a candidatura presidencial Heloísa Helena puxaria a eleição de deputados, como desejávamos", admite Maninha. Com a saída da ex-senadora, já estão colocadas duas alternativas. A primeira é a candidatura do ex-deputado Babá, da ala mais radical do partido. Maninha acha inviável essa hipótese. A segunda é a coligação com o PV em torno de Marina Silva, defendida justamente por Heloísa Helena. A ex-deputada brasiliense mostra-se cautelosa diante dessa opção.De qualquer forma, a decisão só será tomada no final do ano, na conferência eleitoral nacional marcada pelo PSOL.

0 comentários:

Postar um comentário

Ver e Rever Copyright © 2011 | Template created by Ver e Rever | Powered by Blogger