terça-feira, 12 de maio de 2009

Socorro federal para o Nordeste


O governo federal vai enviar ao Congresso Nacional uma medida provisória para destinar recursos aos estados do Nordeste atingidos pela chuva. O anúncio foi feito ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no programa semanal de rádio Café com o presidente. Até agora, segundo cálculo prévio feito por governadores da região e repassado ao ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, os prejuízos causados pelo mau tempo já chegam a R$ 1 bilhão.

Para Lula, o trabalho de recuperação de rodovias, pontes e habitações só poderão ser iniciadas depois que as águas baixarem. O presidente afirmou também que as prefeituras, os governos estaduais e a Defesa Civil devem se empenhar no levantamento dos estragos para que o valor necessário para a recuperação dos municípios afetados seja mais preciso. “Nós agora temos que fazer o levantamento direitinho para que a gente possa, no menor espaço de tempo, recuperar os prejuízos que as pessoas tiveram. Lamentavelmente, a gente não recupera a vida das pessoas que morreram”, afirmou.

Os dados colhidos pela Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, mostram que as chuvas já fizeram 274.578 pessoas deixarem suas casas em 12 estados do Norte e Nordeste, sendo que 184.480 estão desalojadas (hospedadas com amigos ou familiares) e 90.098, desabrigadas (dependem de abrigos públicos). O número de atingidos de alguma forma pelos temporais é espantoso: 1.090.580.

De acordo com o levantamento da Sedec, 42 pessoas morreram em oito estados: Ceará (12), Amazonas (8), Maranhão (7), Bahia (7), Alagoas (4), Paraíba (2), Pernambuco (1) e Santa Catarina (1). Os dados porém estão desatualizados. Não incluem, por exemplo, dois óbitos confirmados ontem em Sergipe, dois no Pará e outros três no Maranhão. Dessa forma, o número de vítimas é de pelo menos 49. Uma delas é a garota Perolina Suyane Santos Lima, 8 anos, levada pela água da chuva em um canal no Bairro 18 do Forte, na zona norte de Aracaju, no domingo. A outra morte foi no município de Estância, a 68km de Aracaju, onde o Rio Piauitinga transbordou, destruiu uma ponte e inundou quatro bares, uma pousada e 14 veículos. O empresário Djun Suzuki estava em seu carro quando foi arrastado pelas águas.

Estiagem
Enquanto o Norte e o Nordeste sofrem com o excesso de chuva, na Região Sul o maior desafio é tempo seco, que afeta cerca de 1 milhão de pessoas. Em alguns municípios, a situação de emergência se estende desde o ano passado. A estiagem na região prejudicou as lavouras de soja, milho e feijão e agora começa a afetar a pastagem. Em seu pronunciamento, o presidente Lula disse que o problema no Sul também é grave e que é preciso acompanhar “de perto” a situação.



Temos que fazer o levantamento para recuperar os prejuízos. Lamentavelmente, a gente não recupera a vida dos que morreram


Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República




O número
1.090.580
pessoas foram atingidas de alguma forma pelas chuvas em 12 estados


Onda de solidariedade

Ao mesmo tempo em que aumentam os estragos causados pelo mau tempo, cresce a mobilização da sociedade para arrecadar donativos aos atingidos pelas cheias. Ontem à noite, a prefeitura de Teresina promoveu o Show da solidariedade, que reuniu diversos artistas da capital piauiense, entre cantores, atores e o grupo Balé da Cidade de Teresina. Para assistir às apresentações, o público doou alimentos, lençóis, roupas, sapatos, cobertores, leite em pó e produtos de higiene.

Os produtos arrecadados serão entregues à Secretaria Municipal de Trabalho, Cidadania e Assistência Social. No estado, 37 municípios estão em situação de emergência. Há ainda 4.149 desabrigados e 9.681 desalojados. Ontem, cerca de 2,6 mil quilos de alimentos foram distribuídos nas comunidades Alegria e Humaitá, na zona sul da capital. Lá, plantações de arroz, milho, mandioca e feijão foram levadas pelas enchentes.

Segundo o lavrador Francisco Mesquita de Sousa, morador da comunidade Humaitá, toda a sua roça foi perdida nas chuvas. “A ajuda chegou em boa hora, pois minha família já estava passando fome. Essa foi a primeira cesta que recebemos e ainda precisamos recuperar nossa plantação, que é o que sustentava todos na minha casa”, disse.

Brasília
Encabeçada pela cantora Alcione, o Maranhão, que soma 72 municípios prejudicados, também conta com uma campanha de arrecadação para as vítimas dos temporais. A iniciativa tem a solidariedade dos apresentadores de televisão Ana Maria Braga e Netinho e deve incluir um show beneficente em Brasília, com a participação de vários artistas, em data a ser definida.

De acordo com o coordenador da campanha, Francisco Escórcio, a campanha arrecadou até o momento cerca de mil colchões, 40t de arroz, 42t de roupas, além de mantimentos que deverão chegar ao Maranhão nos próximos dias. Algumas doações começaram a chegar ao estado no sábado passado. Aeronaves do tipo Hércules C 130, da Força Aérea Brasileira (FAB), pousaram no Aeroporto Internacional Cunha Machado, trazendo colchões, kits salvamento, além de equipe de militares do Corpo de Bombeiros de São Paulo especializada em tragédias.

No Distrito Federal, a campanha S.O.S. Nordeste, coordenada pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, espera arrecadar pelo menos 100t de donativos. Quem quiser fazer sua doação pode procurar as administrações regionais de todas as cidades, quartéis da PM e do Corpo de Bombeiros, além de vários outros pontos de coleta.

S.O.S. NORDESTE
Doações de alimentos não perecíveis, remédios, colchões, água, roupas e agasalhos coordenadas pelo GDF. Informações: 3905 -7143 e 3905 - 7148

0 comentários:

Postar um comentário

Ver e Rever Copyright © 2011 | Template created by Ver e Rever | Powered by Blogger